Detalhe Livro
Disponível

Pragmática da Comunicação Humana

Paul Watzlawick

Descrição

Este livro expõe de maneira clara e sistemática recentes desenvolvimentos no campo da teoria e da prática psicológica, pelo que é capaz de abrir novas perspectivas a quantos se interessam por tal área de estudos. Foi escrito por três pesquisadores do Instituto de Pesquisa Mental de Palo Alto, Califórnia, que aqui discutem os efeitos pragmáticos (comportamentais) da comunicação humana, com ênfase especial nas desordens do comportamento, que são vistas antes como reação comunicativa a uma situação específica que evidência de moléstia na mente individual.Após definir certos conceitos básicos da teoria da informação, os autores analisam as características da comunicação humana - detendo-se em aspectos como impossibilidade de não comunicar, conteúdo e níveis de relação de comunicação, pontua­ção e seqüência de eventos, comunicação digital e analógica, interação simétrica e complementar, após o que lhe examinam as patologias potenciais. Aspectos sistêmicos da interação humana são exemplificados por uma análise da peça Quem Tem Medo de Virgínia Wolf?, de Albee. Outro tema que aqui merece particular atenção é a importância do paradoxo na comunicação humana, tanto patológica como terapêutica: a teoria da dupla vinculação na esquizofrenia é discutida e ilustrada com diversas situações humanas, sendo depois estendida às duplas vinculações terapêuticas e à técnica de "prescrição do sintoma". No epílogo do volume, são apresentados alguns postulados acerca da comunicação do ser humano com a realidade, no sentido existencial.

Condição Seminovo
ISBN 9788531603143
Cultrix
 
 

 
 
2000 caracteres restantes

 

Este livro expõe de maneira clara e sistemática recentes desenvolvimentos no campo da teoria e da prática psicológica, pelo que é capaz de abrir novas perspectivas a quantos se interessam por tal área de estudos. Foi escrito por três pesquisadores do Instituto de Pesquisa Mental de Palo Alto, Califórnia, que aqui discutem os efeitos pragmáticos (comportamentais) da comunicação humana, com ênfase especial nas desordens do comportamento, que são vistas antes como reação comunicativa a uma situação específica que evidência de moléstia na mente individual.Após definir certos conceitos básicos da teoria da informação, os autores analisam as características da comunicação humana - detendo-se em aspectos como impossibilidade de não comunicar, conteúdo e níveis de relação de comunicação, pontua­ção e seqüência de eventos, comunicação digital e analógica, interação simétrica e complementar, após o que lhe examinam as patologias potenciais. Aspectos sistêmicos da interação humana são exemplificados por uma análise da peça Quem Tem Medo de Virgínia Wolf?, de Albee. Outro tema que aqui merece particular atenção é a importância do paradoxo na comunicação humana, tanto patológica como terapêutica: a teoria da dupla vinculação na esquizofrenia é discutida e ilustrada com diversas situações humanas, sendo depois estendida às duplas vinculações terapêuticas e à técnica de "prescrição do sintoma". No epílogo do volume, são apresentados alguns postulados acerca da comunicação do ser humano com a realidade, no sentido existencial.

23/03/2016