Detalhe Livro
Indisponível

Fato Social e Divisão do Trabalho - Coleção Ensaios Comentados

Émile Durkheim

Descrição

Tendo como fonte duas obras clássicas de Émile Durkheim, ´As regras do método sociológico´ e ´Da divisão do trabalho social´, este volume da coleção ´Ensaios Comentados´ reúne cinco textos indispensáveis para a compreensão do mundo atual. Em ´O que é fato social?´, o autor comprova que os fatos sociais têm características especiais, que indicam a prevalência da sociedade sobre os indivíduos, como exterioridade, impessoalidade e objetividade. São, portanto, maneiras de ser, agir e pensar exterior es ao indivíduo, e, por isso mesmo, dotadas de poder coesivo e coercitivo. Nos demais textos, o pensador francês distingue dois tipos de ´solidariedade social´ - a ´mecânica´ e a ´orgânica´ - e discorre sobre o predomínio dessa última nas sociedades modernas, uma vez que o aumento da divisão do trabalho modifica a estrutura social e fortalece a diferenciação de funções. Durkheim também aponta situações em que a divisão do trabalho não produz solidariedade, e as denomina de ´anomia´. Porém, ele a credita que tais anomalias podem e devem ser corrigidas, o que estabeleceria o consenso social, combinando, assim, individualismo e diversidade moral.

Condição Seminovo
ISBN 9788508110933
Ática
 
 

 
 
2000 caracteres restantes

 

Tendo como fonte duas obras clássicas de Émile Durkheim, ´As regras do método sociológico´ e ´Da divisão do trabalho social´, este volume da coleção ´Ensaios Comentados´ reúne cinco textos indispensáveis para a compreensão do mundo atual. Em ´O que é fato social?´, o autor comprova que os fatos sociais têm características especiais, que indicam a prevalência da sociedade sobre os indivíduos, como exterioridade, impessoalidade e objetividade. São, portanto, maneiras de ser, agir e pensar exterior es ao indivíduo, e, por isso mesmo, dotadas de poder coesivo e coercitivo. Nos demais textos, o pensador francês distingue dois tipos de ´solidariedade social´ - a ´mecânica´ e a ´orgânica´ - e discorre sobre o predomínio dessa última nas sociedades modernas, uma vez que o aumento da divisão do trabalho modifica a estrutura social e fortalece a diferenciação de funções. Durkheim também aponta situações em que a divisão do trabalho não produz solidariedade, e as denomina de ´anomia´. Porém, ele a credita que tais anomalias podem e devem ser corrigidas, o que estabeleceria o consenso social, combinando, assim, individualismo e diversidade moral.

19/10/2016